Incursões

por Magno Silveira em 14/03/2012

Vez em quando ocorrem-me alguns poemas. Em 1984 surgiu-me no sonho, prontinho, cristalino:
As pedras do meu céu
magras mulheres puxando o véu
e se transformando
– nuvens –
Naquela época, concretizei o sonho em pedra de cachoeira:

href=”http://4.bp.blogspot.com/_LSKE1bfs2so/SkzG8GWhY0I/AAAAAAAAAOo/vEPnPDDQQX4/s1600-h/Pedra4.jpg”>

Leave your comment

Required.

Required. Not published.

If you have one.